voltar

GESTÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE, TELEMEDICINA E BEM-ESTAR NO TRABALHO REMOTO

31.08.2021
GESTÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE, TELEMEDICINA E BEM-ESTAR NO TRABALHO REMOTO

A gestão de serviços de saúde ocupacional e manutenção da saúde dos funcionários deve ser uma meta corporativa importante. Funcionários produtivos são um fator essencial de sucesso para qualquer empresa. 

O pré-requisito para isso é uma boa saúde, que naturalmente deve ser preservada da melhor forma possível no interesse de ambas as partes. Conforme informações do relatório de Tendências Globais de Capital Humano, divulgado em 2018 pela Deloitte, 61% das empresas declaram que programas de bem-estar melhoram a produtividade dos funcionários e os resultados financeiros. 

Após a crise do coronavírus, o trabalho remoto se tornou a norma e diversas empresas adotaram o modelo de teletrabalho para proteger os colaboradores. Em maio de 2020, 13,3% dos trabalhadores brasileiros faziam teletrabalho. E essa mudança traz perigos para a saúde, perceptíveis gradualmente e que podem custar danos à economia da empresa a longo prazo. Devido à pandemia, exames médicos e intervenções foram adiados porque os pacientes não querem se expor ao risco de infecção na sala de espera. Por esses motivos, os exames preventivos são menos frequentes e os médicos são menos procurados para obter novas prescrições de medicamentos. Clínicas de oncologia viram a queda em 85% dos atendimentos mensais.

No geral, isso leva a uma deterioração do estado geral de saúde e do bem-estar dos funcionários. Além disso, o bem-estar físico também influencia o bem-estar emocional e social, tendo consequências para a capacidade de concentração no trabalho, por exemplo. 

Por outro lado, a implementação e gestão de serviços de saúde como a telemedicina também leva ao aumento do uso e, em última instância, à melhoria do bem-estar. 

Com o avanço da telemedicina, o seu RH pode ter um sistema de gerenciamento de serviços de saúde corporativa e o funcionário dispõe de consulta médica à distância, o que possibilita reduzir de forma sustentável os riscos à saúde. Veja como! 

O que é telemedicina e o impacto na gestão serviços de saúde 

A telemedicina é o uso de meios eletrônicos para fornecer serviços clínicos. A regulamentação da telemedicina no Brasil está em vigor desde abril de 2020 por meio da Lei nº 13.989/20

Médicos e outros profissionais de saúde entram em contato com seus pacientes por telefone ou videochamada, e é possível diagnosticar pacientes e tratá-los até mesmo de um local remoto.

Após a crise sanitária, a consciência sobre a medicina preventiva, gestão de serviços de saúde e a disposição para ter hábitos saudáveis aumentou. 57% dos brasileiros cogitam melhorar os cuidados com a saúde. Dos planos de saúde nacionais, 70% são empresariais. Com isso, a gestão de serviços de saúde torna-se cada vez mais importante nos departamentos de Recursos Humanos. 

A telemedicina tornou-se uma parte importante do projeto de bem-estar dos funcionários. Por meio de smartphones, laptops e tablets, os funcionários podem obter suporte médico de qualquer lugar. 

Em 2020, de acordo com pesquisa  verificação da operadora de planos de saúde Qsaúde,  houve aumento de 370% nas teleconsultas no período de novembro de 2020 a março de 2021.  

Vantagens e desvantagens da telemedicina

A capacidade do recursos humanos de encaminhar funcionários a profissionais de saúde para apoiar a saúde de doenças ou lesões e cuidados imediatos é essencial. Mas também envolve ser mais econômico no gerenciamento de benefícios de saúde devido ao risco de índices de sinistralidade muito altos.

À medida que a tecnologia de saúde avança, a telemedicina pode ter resultados positivos para funcionários e empregadores. Uma vez que a procura por um profissional, em 70% dos casos é para orientação, e pode ser realizada de casa. Em comparação com os serviços médicos presenciais, o uso da telemedicina não supre todas as necessidades de procedimentos mais específicos como nos casos de raio-x.

Algumas vantagens principais da telemedicina incluem:

Enfermagem conveniente

Os funcionários só precisam fazer login no sistema médico a partir de qualquer dispositivo, discar para central ou entrar em contato com o médico. A maioria das linhas de telemedicina também inclui uma enfermeira que pode responder a perguntas e compreender a natureza do problema de saúde. 

Melhor acesso aos serviços de saúde

Um benefício particular da telemedicina é que os funcionários que vivem em áreas remotas ou têm acesso limitado a consultórios médicos podem receber orientações adequadas. 

Assistência médica com pouco ou nenhum tempo de espera

Os funcionários às vezes precisam esperar semanas ou até meses antes de receber atendimento do plano de saúde. As consultas de telemedicina podem acontecer imediatamente. Em alguns casos, isso pode ser uma questão de vida ou morte, como câncer, problemas cardíacos e pulmonares.

Custos de saúde reduzidos

Na maioria dos casos, o uso de serviços de telemedicina pode ajudar a reduzir os custos associados ao uso de benefícios de seguro. Quem diz isso é o coordenador científico do MIHSS Hospitalar foro sobre telemedicina, Guilherme Hummel. O custo médio de um atendimento virtual é de aproximadamente R$60, enquanto o custo de visitar um médico pode ser entre R$600 e uma visita de retorno custar cerca de R$400.

Possíveis fatores negativos da telemedicina: 

Do outro lado da telemedicina, existem alguns obstáculos  que você deve conhecer antes de usá-los.  

Atrasos no atendimento médico adequado

Apesar das advertências, às vezes as pessoas procuram atendimento médico apenas quando a situação começa a se agravar. O uso da telemedicina não substitui consultar um médico pessoalmente, realizar os exames laboratoriais adequados e iniciar um exame físico.

Falta de adesão dos colaboradores

Apesar dos benefícios da telemedicina, os colaboradores precisam compreender as vantagens e como utilizá-la - uma das maneiras é realizar uma campanha de comunicação bem elaborada. 

Se os membros não usarem esses benefícios em vez de atendimento de urgência e outras visitas caras, sua empresa se beneficiará numa perspectiva de custo.

Os desafios da telemedicina no Brasil 

Com a telemedicina, inúmeras questões de saúde podem ser respondidas com facilidade. No entanto, ela não será capaz de substituir completamente as visitas pessoais ao médico - até porque nem todo consultório médico possui o equipamento técnico necessário para atendimento virtual. 

Além disso, nem todas as situações podem ser avaliadas à distância. Para exames de ultrassom ou raio-X, exames de sangue, etc., um consultório médico ainda deve ser visitado. 

A população idosa também nem sempre consegue discar para o provedor de telesserviços ou médico via PC ou smartphone. Outro ponto é que a expansão da banda larga em muitas regiões ainda deixa a desejar. Por fim, enquanto a prescrição eletrônica ainda não tiver sido introduzida, a telemedicina também atingirá seus limites aqui.

O que a telemedicina fará pela Gestão de Serviços de Saúde corporativos?

A gestão de serviços de saúde corporativa integrada à telemedicina é mais importante do que nunca e, graças às plataformas online de prestadores de serviços, sua implementação é descomplicada e econômica.

Os avanços no gerenciamento de dados ajudam a reduzir riscos e desafios atuais e de longo prazo para o seu setor de RH e seus funcionários. 

A gestão da saúde da empresa vale a pena, contribuindo para a fidelização e manutenção do desempenho dos colaboradores sem a necessidade de grandes despesas.

Idealmente, essa oferta é integrada em uma estratégia de bem-estar geral, cujos componentes são transmitidos de uma maneira nova, compreensível e facilmente acessível dentro da estrutura de uma plataforma de benefícios.

A MDS Brasil possui equipes multidisciplinares de especialistas com ampla expertise em análise de dados e em proposta de ações que compõem o sistema de Gestão de Saúde

São médicos, enfermeiros, estatísticos e analistas que têm, entre outras atribuições, a função de analisar os dados de saúde da população para identificar o perfil de risco, propor ações e programas de saúde e estratégias de promoção e proteção à saúde e de prevenção de danos.

Dessa forma, o sistema de saúde é utilizado de maneira sustentável e a empresa equilibra os investimentos na área.

Teremos o maior prazer em lhe fornecer as orientações necessárias para melhorar as práticas de bem-estar e, consequentemente, melhorar os seus processos de gestão de serviços de saúde.

FALE COM UM DE NOSSOS ESPECIALISTAS 
Siga também as nossas páginas no LinkedIn, Facebook e Instagram para acompanhar o panorama,  tendências e as novidades do mercado. 
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, você está consentindo o seu uso.Saiba mais

Compreendi