voltar

INDÚSTRIA: IMPORTÂNCIA PARA O DESENVOLVIMENTO NACIONAL E DESAFIOS DO SETOR

25.05.2021
Seguros para Indústrias MDS

A data escolhida para celebrar o Dia da Indústria do Brasil não poderia ser mais adequada.  Em 25 de maio de 1948 faleceu o engenheiro e empresário Roberto Simonsen 

Notável figura na história brasileira, Simonsen foi diplomata, cientista político, historiador, professor, deputado federal, senador e também ocupou a presidência da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).  

E mais: sua produção literária voltada à compreensão dos aspectos econômicos brasileiros levou Roberto Simonsen à cadeira de número 3 da Academia Brasileira de Letras. Foi no Salão Nobre da mesma Academia que ele faleceu enquanto discursava ao primeiro-ministro da Bélgica, que estava em visita ao Brasil. 

Além de marcar o legado de Roberto Simonsen, é celebrado em 25 de maio o dia da indústria, um dos principais pilares da economia brasileira. 

Continue a leitura e confira as particularidades da indústria do Brasil.

Indústria do Brasil: o motor do país

De acordo com cálculos da Confederação Nacional da Indústria, a cada R$ 1,00 gerados pela indústria do Brasil, outros R$ 2,32 são injetados na economia. Ainda segundo dados da CNI, a produção industrial brasileira é responsável por: 

  • 20,9% do PIB; 
  • 70,1% das exportações de bens e serviços; 
  • 33% da arrecadação de tributos federais; 
  • 20,2% da geração de empregos formais; 
  • 72,2% dos investimentos empresariais em Pesquisa e Desenvolvimento 
  • 2,1% da produção industrial mundial. 

O surgimento da indústria no Brasil é tardia e data do início do século XIX, principalmente no Rio de Janeiro, Minas e São Paulo. Ao analisar a situação da indústria brasileira, no ano de 2018, o país contava com 435.583 estabelecimentos industriais de micro e pequeno porte, 23.077 médias empresas e 5.364 grandes indústrias.  

O Sudeste segue em posição de destaque: segundo o IBGE, a participação do estado de São Paulo no PIB industrial em 2017 foi de 32%. Em seguida está Minas Gerais com 11%, Rio de Janeiro com 9%, Paraná com 8%, Rio Grande do Sul com 7% e os demais estados, somando 34%.  

Por fim, segundo dados do IBGE RAIS/Ministério da Economia, a participação dos 20,9% do PIB foi dividida entre as principais indústrias do Brasil, sendo 11% na indústria de transformação, 3,7% na construção, nos 3,2% serviços industriais  de utilidade pública (SIUP) e 3% na indústria extrativista.

Leitura recomendadaSudeste - a pluralidade e os desafios da região com o maior desenvolvimento econômico do país 

Os desafios da indústria do Brasil

Antes mesmo da pandemia do Coronavírus, a indústria do Brasil enfrentava um momento difícil diante da instabilidade econômica interna, mesmo com sua enorme relevância para o desenvolvimento do país.  

Ainda de acordo com o IBGE, a participação da indústria no PIB passou de 25,6% em 2019 para 20,9% em 2019.
 

A balança entre exportações e importações no país demonstra a dependência do mercado nacional. Números do Funcex Banco Central do Brasil registraram US$ 14.112 milhões em importações de bens e serviços da indústria contra US$ 14.090 milhões em exportações de bens e serviços da indústria apenas durante o mês de março de 2020.  

Considerando o cenário global, o Brasil precisa, entre diversas demandas e adaptações, lidar com os efeitos colaterais da disputa comercial travada entre Estados Unidos e China, lembrando que o gigante asiático, mesmo encarando seu pior resultado em 30 anos, ainda registrou um crescimento de 6,1% do seu PIB em 2019. 

Outro ponto importante e que merece a atenção é a possibilidade de inserção da indústria 4.0 no Brasil. Ou seja, se industrializar na Quarta Revolução Industrial.  

Enquanto outros países já estão engajados em sistemas de produção digital avançada, explorando pesquisas e patentes de hardwares, softwares, big data, inteligência artificial, conectividade (internet das coisas, ou IoT) para a manufatura, o Brasil ainda está acima da média de importações de tecnologias de acordo com o Industrial Development Report 2020 do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial.

Sinistros e gestão de risco na indústria do Brasil

Global Claim Review 2018 realizado pela Allianz analisou mais de 470 mil solicitações de seguro feitas em mais 200 países entre os anos de 2013 e 2018, identificando as maiores perdas financeiras em diferentes segmentos.  

A soma dos sinistros no período chegou à marca dos US$ 66,5 bilhões. Entre os dados levantados pelo estudo, é possível observar que 87% das reclamações às seguradoras partiram de fatores técnicos e humanos.  

As falhas nas linhas de fabricação e produtos defeituosos estão no topo das perdas de responsabilidade nas empresas. Outro dado importante é que as explosões e incêndios são os maiores causadores de perdas para os negócios. 

Diante deste panorama, a MDS Brasil trabalha com uma gama de soluções sob medida para mitigar os perigos e prejuízos de diversos segmentos industriais do Brasil. Além de um aparato completo para Gestão de Riscos, desenvolvemos uma frente robusta de coberturas para Riscos Patrimoniais e de Responsabilidade Civil aplicáveis à indústria como um todo. 

A MDS também traçou escopos para salvaguardar os Transportes e riscos digitais, ou Cyber Risks e atender indústrias segmentadas, como o Seguro Aeronáutico , para Cascos Marítimos e Riscos de Engenharia 

Finalmente, para uma gestão assertiva desses e outros seguros,  foi criado o MDS Proximity cuja operacionalidade de ponta agiliza controle das apólices, relatórios, sinistros e demais validações para rotina de nossos clientes. 

Essas são algumas das muitas soluções da MDS Brasil para as indústrias brasileiras, não importa qual seja seu porte ou segmento.


Entre em contato com nosso time para saber como podemos mitigar riscos e proteger seus negócios, e não deixe de acompanhar nossas páginas no  LinkedInFacebook e Instagram para acessar tendências e novidades do mercado. 


Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, você está consentindo o seu uso.Saiba mais

Compreendi